Reflexões Behavioristas

“Se não for sim óbvio, então é um não óbvio.”

Creg Mckeown

SELETIVIDADE

Reflito muito sobre o livro Essencialismo, do escritor Greg Mckeown, que se tornou uma das referências, para mim, na abordagem do trabalho psicológico constante. Uma das principais referências que adotei com essa delícia de leitura, foi a “Regra dos 90%“. Essa regra é aplicável a praticamente todos os dilemas, desconfortos decisórios simples, influências externas e chegando a decisões importantíssimas do indivíduo.

A Regra dos 90%

“Na hora de avaliar, pense no critério mais importante da escolha e, simplesmente, dê a cada opção uma nota de 0 a 100. Se a nota for menor que 90, mude-a automaticamente para 0 (ZERO) e rejeite a opção. Dessa maneira você evita se enredar na indecisão ou, pior, nas notas 60 ou 70.”

Não carrego a importância desta regra apenas em relacionamentos interpessoais, mas também a incluo em decisões econômicas, tanto no mercado financeiro, quanto na execução da educação financeira diária.

Admitir a realidade de perder para ganhar.

COMBUSTÍVEL MENTAL

Quantas vezes você já abasteceu completamente o tanque de combustível do seu automóvel sem necessidade alguma? Apenas para saciar a carência mental e enxergar no painel que o tanque está cheio ou, satisfazer um ego [provavelmente inflado] de que tem a plena capacidade financeira para tal.

Portando te digo, aliás, Amos Tversky, Daniel Kahneman e Richard Thaler disseram: “Bem, isto é realmente um problema de contabilidade mental”. Estes três expoentes senhores que foram minha inspiração para elaborar pensamentos aprofundados em behaviorismo econômico.

Na situação sobre a capacidade da sanidade comportamental, o humano citado acima acaba cometendo possivelmente uma falha clássica da Regra dos 90%, pois seria completamente útil, essencial, que o indivíduo apenas tivesse o alto custo do abastecimento completo caso fosse viajar ou, consumir todo o combustível de forma consciente e prioritária [dar uma nota mínima de 90]. Porém, raramente isso ocorre.

É nítida [reflita ao seu redor] a quantidade de humanos que praticam desnecessariamente o conceito do tanque cheio e consequentemente, acabam consumindo muito além do essencial porque já está embutido em suas mentes que podem ir a qualquer lugar, quando quiser e o pior, por motivos não essenciais. Isso determina, claramente, um gasto individual muito além do necessário. As consequências a curto prazo talvez sejam irrisórias, afinal, há o consumo benéfico de combustível que já foi pago, logo, pode-se gastar e satisfazer os desejos momentâneos [mesmo sem objetivo concreto]. Já uma análise a médio e longo prazo, avaliando que majoritariamente as notas da Regra seriam abaixo dos 90, acarreta a um custo financeiro altíssimo apenas no gasto com combustível.

É sugestivo praticar uma autorreflexão diante da Regra dos 90%, não só para as decisões diárias aleatórias, mas, principalmente, diante da reeducação financeira e, inclusive na tomada de decisões referentes ao mercado de renda variável.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s