Venezuelização na Argentina?

Translate to your language at the end of the page and #share.

“Você colocaria seu dinheiro suado na Argentina hoje?”

CURIOSIDADE

Vale a pena abrir os olhos para este alerta: Começa faltar cédulas na Argentina e os Hermanos estão fugindo para o Bitcoin/Dólar.

Fontes: Argentina imprime pesos 24 horas por dia, mas continuam …
Por que está cada vez mais difícil sobreviver na Argentina …
Volume de Bitcoins negociado na Argentina explode às …

FATOS

O crescente distanciamento cambial é diretamente proporcional à confiança dos investidores, interligado aos riscos dos países com modelos político-econômicos estáveis – consolidados -, ascensão em investimentos domésticos, protecionismo de capital e liberdades econômicas individuais. O gráfico abaixo, demonstra exatamente o fluxo monetário cambial de acordo com o grau dos riscos citados de forma breve.


2012: U$ 1,00 Dólar = $ 4,92 Pesos Arg.
2020: U$ 1,00 Dólar = $ 71,33
Pesos Arg.

Estamos realmente diante de uma “venezuelização na argentina“? Só o tempo irá confirmar, mas todos os ventos sopram para este caos. A crise econômica na Argentina teve origem em 1990 quando se iniciou o histórico déficit fiscal – ou seja, o governo gastando mais do que arrecadando -. Caro leitor, você sabe por que isso aconteceu? Se tiver curiosidade, dê um Google!

ANALISANDO O GRÁFICO – MACROECONOMIA SIMPLES

1. No final de 2012 essa conta começou a chegar no bolso dos nossos vizinhos com a estagnação do crescimento econômico perante outras nações, aliado às altas taxas de desemprego, temor dos investidores e também com a própria população local consumindo menos, seja por falta de dinheiro ou para manter as reservas de emergência com receio das expectativas de inflação.

2. Durante 2018, com a crise da guerra comercial entre USA e China, houve uma forte apreensão dos investidores de maneira geral, principalmente dos estrangeiros buscando a estabilização e movendo seus patrimônios – flight to quality – até que as duas maiores potências mundiais entrassem em um acordo, ou não. Os principais mercados sofreram durante àquele período, sobretudo, os países emergentes.

3. Houve o ápice do descolamento cambial, USD vs ARS, com as preocupações eminentes, por parte dos investidores, referente a eleição presidencial argentina com a volta do peronismo e dos impactos negativos que isso causaria com uma possível nova estagnação econômica. Outros fatores estão agravando este cenário de incertezas, destacando:
– Governo argentino tentando renegociar a dívida com o FMI;
– Postergamento do pagamento dos juros das dívidas públicas globais de U$ 503 milhões – encaminhando para um calote total – e;
– Pandemia global do Covid-19.

FERIDA ABERTA

Não devemos deixar de lado alguns fatores de suma importância. A Argentina tem baixas reservas de dólares, fazendo com que sua moeda sofra muita influência à desvalorização; extrema dependência econômica em exportações do setor agrícola com baixo valor agregado destes commodities; dívida pública global, já citada, batendo 90% do PIB e; dívida com o FMI alcançando U$ 44 bilhões.

“Ao investirmos com segurança, tomamos as mesmas atitudes que os estrangeiros fazem conosco.”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s